segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Poema da Semana - Recomeça...

Recomeça...

Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.
E, nunca saciado,
Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar e vendo
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças…


Miguel Torga


Biografia
Em 1918 foi para o Seminário de Lamego, onde Estudou Português, Geografia e História, aprendeu latim e ganhou familiaridade com os textos sagrados.
Emigrou para o Brasil em 1920, para trabalhar na fazenda do tio. Ao fim de 4 anos, o tio apercebe-se da sua inteligência e patrocina-lhe os estudos liceais, em Leopoldina. Distingue-se como um aluno dotado. Em 1925, na convicção de que ele havia de vir a ser doutor em Coimbra, o tio propôs-se pagar-lhe os estudos, como recompensa dos cinco anos de serviço, o que levou ao seu regresso a Portugal. Em dois anos acaba os estudos liceais.
Em 1928 entra para a Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e publica o seu primeiro livro de poemas, Ansiedade. Em 1929, com vinte e dois anos, deu início à colaboração na revista Presença, folha de arte e crítica, com o poema Altitudes. Em 1930 rompe definitivamente com a revista Presença.
1939 Em Coimbra viria também a exercer a sua profissão de médico onde escreve a maioria dos seus livros. Em 1933 concluiu a licenciatura em Medicina, com apoio do tio do Brasil. Começou a exercer a profissão nas terras agrestes transmontanas, de resto, o pano de fundo de grande parte da sua obra.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Poemas da Semana

Lapinha
Já lá vem àquela esquina
Uma preciosa dama
Visitar o Deus Menino,
Nascido em pobre cabana.

Não foi por falta de casas
Ou porque as não haveria,
Feitas do mais puro ouro,
Da mais fina pedraria;
Foi para nos dar o exemplo
Na pobreza de Maria.

Poema popular


Ó Meu Menino Jesus
Ó meu Menino Jesus
Boquinha de requeijão
Dai-me um bocadinho dele
Que a minha mãe não tem pão.

Ó meu Menino Jesus
Boquinha de marmelada
Dai-me um bocadinho dela
Que a minha mãe não tem nada.

Ó meu Menino Jesus
Ó minha estrela do céu
Tendes cabelinho de oiro
Nem precisais de chapéu.

Poema popular


Ó Pastores Que Andais Na Serra
Ó pastores que andais na serra,
Não corteis o rosmaninho,
Onde a Virgem Mãe estende
Os paninhos do Menino.

Ó pastores que andais na serra,
Não corteis a bela-luz,
Onde a Virgem Mãe estende
Os paninhos de Jesus.

Ó pastores que andais na serra,
Não corteis a gesta em flor,
Onde a Virgem Mãe estende
Os paninhos do Senhor.

Poema popular

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Poema da Semana - Eu Queria ser Pai Natal

Eu Queria ser Pai Natal

Eu queria ser Pai Natal
e ter um carro com renas,
para pousar nos telhados 
mesmo ao pé das antenas.

Descia com o meu saco
Ao longo da chaminé,
Carregado de brinquedos
E roupas, pé ante pé.

Em cada casa trocava
Um sonho por um presente.
Que profissão mais bonita
Fazer a gente contente.

Luísa Ducla Soares


 Biografia:

Luísa Ducla Soares nasceu em Lisboa a 20/07/1939 onde se licenciou em Filologia Germânica.
O seu primeiro livro de poesia data de 1970 e intitula-se Contrato.
Tem-se dedicado como estudiosa e autora à literatura infanto-juvenil.
Publicou 45 obras infanto-juvenis.
Recebeu o "Prémio Calouste Gulbenkian para o melhor livro de literatura infantil no biénio 1984-1985" e o "Grande Prémio Calouste Gulbenkian" pelo conjunto da sua obra em 1996.
Colaborou na página infantil do Diário Popular e na revista Rua Sésamo.
As suas obras encontram-se traduzidas em diversos línguas, nomeadamente francês, catalão, basco e galês.

Novidades na Biblioteca - ofertas da Soregra Editores!

Agradecemos à Soregra Editores esta sua oferta!



No Reino do Rei Rufino
Ana Beatriz Afonso e ilustração de Joana Rosa Bragança.





Resumo:

Os Habitantes da Rufilândia, súbditos do rei Rufino IV, protagonizam esta divertida história.
Dadas as suas grandes diferenças físicas - uns altos, magros e loiros, os Fininhos - outros baixos, gordos e morenos, os Reboludos - constroem um modelo de sociedade original de que muito se orgulham. Mas um dia tudo muda...

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _  


A galinha ruiva, 
António Torrado, ilustração de Tânia Clímico



Resumo:

Ver e Ler como a galinha era trabalhadora e os outros animais o que queriam era brincar..

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _  


O Sultão Solimão e o criado maldonado
Luísa Ducla Soares, ilustração de João Pedro Lam




Resumo:

Este pequeno livro em verso conta-nos a vida de um rico e pderoso sultão e do seu pobre e desventurado criado. Duas existências tão próximas e, no entanto, tão diferentes! Com sentido crítico e, simultaneamente, com muito humor, Luísa Ducla Soares chama a nossa atenção para as desigualdades que a sociedade cria entre os homens. Mas riqueza não é sinónimo de felicidade e  há sempre um caminho que os mais desprotegidos podem percorrer para procurarem outro destino.


_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _   


Tartarugas no País das Lebres
Ana Beatriz Afonso, ilustração de Patrícia Espírito Santo 



Resumo:

A Escola da Floresta Amarela, no país das Lebres, precisa urgentemente de um novo aluno para entrar na sua equipa de futebol de lebres. Se esse aluno não aparecer a equipa não poderá participar no famoso jogo contra a Floresta Rosa. Estão todos muito tristes. Finalmente, um dia, alguém se inscreveu na Escola.  O nome do novo aluno é estranho para uma lebre: Tugaruga. Quem será? Poderá ser o jogador que a equipada Floresta Amarela procura?

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Hoje comemora-se o Dia Internacional dos Direitos Humanos!

A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi proclamada e adoptada, pela Assembleia Geral da ONU, no dia 10 de Dezembro de 1948. Dizendo «nunca mais» aos horrores da Segunda Guerra Mundial, era, pela primeira vez, assinado um documento que estabelecia os direitos humanos universais para todos os povos, tendo em conta cada indivíduo em particular!

Declaração Universal dos Direitos Humanos - 
Artigos:
http://www.ohchr.org/EN/UDHR/Documents/UDHR_Translations/por.pdf

Sabias que...

A Declaração Universal dos Direitos Humanos é o texto mais traduzido da história da humanidade?
Já foi traduzida para 370 línguas!!!



Amnistia Internacional Portugal
É uma instituição que luta pela desfesa dos Direitos Humanos!
A visão da AI Portugal é a de um mundo em que cada pessoa desfruta de todos os Direitos Humanos consagrados na Declaração Universal dos Direitos Humanos e noutros padrões internacionais de Direitos Humanos, e em que Portugal seja um modelo na promoção e defesa dos direitos humanos.

Visita o site da Amnisitia Internacional Portugal aqui!


Cartazes oferecidos pela Amnistia Internacional Portugal expostos na biblioteca.


"Morte à Pena de Morte"
Amnistia Internacional



"A sua assinatura é mais poderosa do que você pensa"
Amnistia Internacional

Novidade na Biblioteca: "Chegou o Natal, Histórias e Poemas Portugueses"

Chegou o Natal! é um livro de histórias e poemas portugueses que nos foi oferecido pela Porto Editora! Obrigada Porto Editora!


Preparativos da Ceia de Natal, de Júlio Dinis, com ilustração de João Caetano.

Os Reis Magos, de Gomes Leal com ilustração de Susana Maria Maciel.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Estante das Novidades de Dezembro

Novidades:
  • História Cronológica do Meu Portugal
  • Viagens na Minha Terra
  • O Bobo
  • DVD: Os Gnomos da Neve
Recomendamos:
  • Alberto e a Árvore de Natal
  • O Pai Natal Quer Ser Poeta
  • As Férias do Pai Natal
  • As Gémeas Voltam ao Colégio
  • Uma Aventura no Alto Mar
Livros mais requisitados (no mês de Novembro)
  • Super-heróis II da História de Portugal
  • Guia do Oceanário de Lisboa
  • O Principezinho
  • Os Insectos

Novidade na Biblioteca: Colecção de Clássicos da Literatura Portuguesa

Chegou à Biblioteca a "Colecção de Clássicos da Literatura Portuguesa Contados às Crianças" que conta com as seguintes obras:
  • Os Maias;
  • Amor de Perdição;
  • Uma Família Inglesa;
  • Mensagem;
  • As Pupilas do Senhor Reitor;
  • O Crime do Padre Amaro;
  • O Banqueiro Anarquista;
  • Auto da Mofina Mendes;
  • A Ilustre Casa de Ramires;
  • A Brasileira de Prazins;
  • Carta a El-Rei Dom Manuel Sobre o Achamento do Brasil;
  • A Relíquia;
  • O Mandarim;
  • Os Fidalgos da Casa Mourisca;
  • Auto da Índia;
  • Viagens na Minha Terra;
  • O Bobo;
  • O Primo Basílio.


sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Notícias e Novidades na Biblioteca

Consulta a Estante das Notícias para te manteres informado!
Aqui podes consultar O Público; O SOl; Algarve e o CBR online (para consultares todas as edições do jornal escolar clica aqui!)

Na Estante das Novidades apresentamos-te, todos os meses, novidades; os livros recomendados e os livros mais requisitados!

Estante das Notícas (à esquerda); Estante das Novidades (à direita).

O "Cantinho da Biblioteca" no mês de Dezembro

Este mês decorámos o nosso "cantinho" com motivos natalícios!



Estante Temática do Mês de Dezembro - Natal




Actividade do mês: Árvore de Natal Reciclada!
Clica aqui para aprenderes como se faz!

Estante Temática do Mês de Novembro - Ciências

Neste mês apresentámos-te uma bibliografia científica!

Para além de livros relacionados com as ciências, estiveram expostas um conjunto de rochas e uma figura do corpo humano que permitiu a manipulação dos órgãos!





quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Hora do Conto - O Verão de São Martinho

Dia 11 de Novembro, às 10h00 da manhã realizou-se, na biblioteca escolar do colégio, a hora do conto para as turmas do pré-escolar. As educadoras Ermelinda, Verónica e Cátia acompanharam os alunos.
A Isilda narrou a Lenda de São Martinho e a animadora Raquel ficou responsável pela sonoplastia, isto é, pelos efeitos sonoros, que foram realizados com o auxílio do computador e de um teclado. No final os meninos fizeram um jogo que foi sugerido pela educadora Verónica: cada menino tocava um som (no teclado) e os outros meninos tinham de adivinhar de que som se tratava e a que momento da lenda se referia esse som! 

Tanto os alunos como a Isilda e a Raquel gostaram da experiência!  Ana Rita (6ºA)


"Cantinho da Biblioteca" decorado para a Hora do Conto!